Expediente Anunciar Contatos Domingo, 19 de Novembro de 2017

fael clique

Fapan oferece o novo curso de Geoprocessamento em Cáceres.
Data:09/11/2017 - Hora:08h24
Fapan oferece o novo curso de Geoprocessamento em Cáceres.
arquivo

PROFISSIONAL EM GEOPROCESSAMENTO NO MERCADO ATUAL

 

 

Quando vemos na mídia televisiva desastres naturais como os furacões que devastaram cidades nos Estado Unidos, e/ou desastres ambientais em decorrência de negligência humana como o rompimento de barragem em Mariana-MG que afetou o rio Gualaxo e seus afluentes, e até sobre a 5ª maior enchente dos últimos 50 anos que ocorreu aqui em Cáceres em 2010, pensamos como não ficar “aquém” destes desastres -como contribuir para a sociedade após esses episódios com pesquisas aplicadas e força de trabalho? Neste contexto fica evidente a importância de profissionais capazes de abarcar conhecimentos na área ambiental e tecnológica para ajudar em planejamento e tomada de decisões, e neste momento destaca-se dentre vários profissionais, o profissional de Tecnologia em geoprocessamento.

A renomada revista Nature menciona que o Geoprocessamento junto com a nanotecnologia e a biotecnologia são considerados as áreas mais importantes no futuro. Assim, o geoprocessamento é muito mais que uma ferramenta que dará suporte para tomadas de decisão nos vários campos do conhecimento. O profissional têm um vasto conhecimento na área tecnológica e possibilitará ao profissional um outro prisma nas análises dos problemas urbanos e ambientais.  As atividades e negócios relativas ao Geoprocessamento estão entre os três mercados emergentes mais importantes da atualidade. Ainda, com a crescente criação e demanda de equipamento geotecnológicos, como Drones, Vants, Mapas mobile e aplicativos orientados a GPS de alta precisão, por muitas vezes sobressaem do meio acadêmico e chegam com força no meio empresarial. Influenciando assim várias atividades do cotidiano, consequentemente várias frentes de mercado se abrem para os profissionais em geoprocessamento no uso destes equipamentos e informações geoespaciais disponíveis.  

Em parceria com engenheiros agrimensores, civis, o tecnólogo em geoprocessamento ajuda delimitar áreas ou lotes, e a demarcação de determinados pontos, levantamentos fundamentais para o planejamento urbano e instalação de indústrias, condomínios ou de outras grandes obras como rodovias e barragens, pode ainda realizar vistorias, fazer avaliações e elaborar laudos técnicos, pode trabalhar como autônomo ou em empresas prestadoras de serviços cartográficos e de projetos de licenciamentos ambientais; dar apoio de campo para levantamentos aerofotogramétricos e projetos de engenharia, determinando a posição dos pontos de interesse aos projetos; determinar as coordenadas de acidentes geográficos que serão usadas para a localização e a identificação de locais ou objetos. Também há vagas para esse profissional em companhias de logística que usam o geoprocessamento para fiscalizar rotas, tráfego e cargas.

Esse profissional tem também campo de atuação na área pública em atividades técnicas e científicas, em instituições de pesquisa e extensão, em institutos de proteção ambiental, nas prefeituras municipais e nas secretarias estaduais. As Organizações Não-Governamentais (ONGs) têm requisitado muito o tecnólogo em geoprocessamento, principalmente em trabalhos relacionados com mapeamento e conservação do meio ambiente.

Atualmente o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), utilizam-se profissionais e ferramentas de geoprocessamento para monitoramento e fiscalização de obras públicas na construção civil. Este profissional além de utilizar equipamentos de geotecnologia para captura de fotos aéreas, processam esses dados e fazem análises espaciais confrontando com as tabelas de medições encaminhadas das obras. Outro exemplo bastante utilizados em vários órgãos públicos, citando o da Prefeitura de Cuiabá, fiscais de obras municipais utilizam aplicativos baseados em sistemas de posicionamento global para fiscalizar obras urbanas e até mesmo para melhorar arrecadação municipal por meio de quantificação de área predial no cálculo do IPTU.

Em Mato grosso, mercado do agronegócio campeão na produção de grãos e exportação de commodities, local onde a construção civil cresce vertiginosamente, onde a expansão territorial abraça vários biomas e características naturais, escassos em monitoramento e preservação. Assim, o mercado notadamente mostra-se ávido na  busca profissionais com expertise em Geoprocessamento. Os avanços tecnológicos atuais vêm exigindo a qualificação destes profissionais que lidam com as geotecnologias, tanto em instituições públicas como em empresas privadas. Diante desse fato, Cáceres recebe o Curso de Tecnologia em Geoprocessamento.

FAPAN oferece o novo curso Tecnológico em Geoprocessamento

A FAPAN, Faculdade do Pantanal oferece o curso de Tecnologia em Geoprocessamento para grande região de Cáceres. o curso é de nível superior na modalidade de Tecnologia, onde o acadêmico cursa as disciplinas por um período de 3 anos, e ao final têm um diploma de Tecnólogo, que tem a mesma validade dos cursos de graduação comum. O curso conta com disciplinas de cunho ambiental e tecnológico, voltado para as ciências exatas, engenharias e com matérias como a geociências, estatística entre outras. As disciplinas básicas do curso contam com topografia, sensoriamento remoto e cartografia e geodésia. O acadêmico irá estudar também tratamento digital de imagens de satélites e de radar, além de monitoramento, planejamento ambiental e projetos voltados ao geoprocessamento.

A FAPAN oferece 100 vagas para o Curso de Geoprocessamento disponibilizadas no período de 2018/1, com a mensalidade de R$ 578,83. O alunos pode pagar até o 5º dia útil tem descontos de 5%, conheça a nossa política de desconto (Descontos aqui).

Os alunos da Fapan tem a possibilidades de adquirir financiamento estudantil pelo FIES e o PROUNI, ainda a Fapan conta com o Crédito Athenas. Neste crédito o estudante paga 50% do valor da mensalidade durante o curso e após usar o crédito ele paga os outros 50% restantes da mensalidade.

O Professor Jonathan Caldas, coordenador do curso de Geoprocessamento, convida a todos fazer o vestibular da FAPAN, que pode ser agendado online (https://www.vestibularfapan.com.br/) e marcado a hora e a data que o candidato escolher. A prova é feita presencialmente e em caso de aprovação o aluno tem a possibilidade de fazer a matrícula no mesmo momento com 90% de desconto. Promoção válida até o final de mês de outubro. Conheça a página do curso (http://fapan.edu.br/cursos/graduacao/100521-geoprocessamento) e venha conhecer os nossos laboratórios, sala de aula e a melhor infra-estrutura do ensino superior da região.

 


fonte: assessoria

»     COMENTÁRIOS
 
\\ PUBLICIDADE
água prisma 2
Juba Supermercados
areeira monte verde
prisma 2
Contec Contábil
jane
\\EDITORIAIS
  • Agronegócio
  • Anúncios e Comunicados
  • Artigos
  • Cidades
  • Cultura
  • Economia
  • Educação
  • Esporte
  • Gastronomia
  • Geral
  • Humor
  • Meio Ambiente
  • Polícia
  • Política
  • Pontos Turísticos
  • Saúde e Bem Estar
  • Social
  • Utilidade Pública
  • Variedades
  • Galeria de imagens
  • Diário de Cáceres 2014 Copyright © Todos direitos reservados Desenvolvimento de sites