Expediente Anunciar Contatos Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

unimed serviços credenciados

Falta pão, falta união
Data:23/11/2017 - Hora:16h37
Falta pão, falta união
arquivo

Num prazo curtíssimo, assistimos ao Brasil desmoronar todas as suas instituições. Principalmente, as públicas, arquitetadas sob a jurisdição de uma Constituição Federal destemperada.

           

Vê-se os poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, apêndices como o Ministério Público, Tribunal de Contas, morrendo de inanição por falta de conteúdo social.

 

Vê-se as universidades federais com seus custos milionários afundando na mediocridade ideológica ou na arrogância acadêmica. Vê-se empresas estatais presas nas ferragens do desastre operacional.

 

Vítimas do uso político-partidário e da corrupção, correspondente traduzidos na ausência de justificativa para a sua existência.

 

Vê-se o corporativismo dos interesses setoriais que se ligam o Estado com a sociedade pela única vertente da extorsão nos impostos recolhidos.

 

 

 

Vê-se o assalto parlamentar aos cofres públicos, com um retorno de serviços de baixa qualidade e de pouco comprometimento com a sociedade. Nos níveis federal, estadual e municipal. Inutilidades consagradas.

           

Vê-se o Poder Judiciário sepultado atrás das pilhas de processos mal resolvidos, servindo como bela justificativa pra o discurso enferrujado “nós trabalhamos demais”.

 

Como se trabalhar ainda fosse a regra portuguesa do Brasil colônia, quando trabalho era o castigo dos deserdados pobres.

           

Vê-se o Poder Executivo com uma afiada caneta assinando gastos e carimbando papéis, no desespero de respirar, afogado na des-razão pra sua  existência.

           

Veem-se todos os apêndices desse Leviatã de Hobes, chamado Estado, sugando tudo como um insaciável aspirador gigante de poder infinito sobre uma sociedade deseducada, incapaz de se mobilizar.

           

Vê-se, por outro lado, a exaustão das entidades públicas e privadas. Morrem afogadas sob o peso dos entulhos que elas mesmas construíram, ao longo de tanto tempo.

           

Ainda bem que morrem. No lugar nascerá algo melhor. Pior não poderá ser!

 

ONOFRE RIBEIRO é jornalista em Mato Grosso.

onofreribeiro@onofreribeiro.com.br   

www.onofreribeiro.com.br


fonte: po Onofre Riberito

»     COMENTÁRIOS
 
\\ PUBLICIDADE
panvet
Juba Supermercados
Contec Contábil
areeira monte verde
jane
prisma 2
\\EDITORIAIS
  • Agronegócio
  • Anúncios e Comunicados
  • Artigos
  • Cidades
  • Cultura
  • Economia
  • Educação
  • Esporte
  • Gastronomia
  • Geral
  • Humor
  • Meio Ambiente
  • Polícia
  • Política
  • Pontos Turísticos
  • Saúde e Bem Estar
  • Social
  • Utilidade Pública
  • Variedades
  • Galeria de imagens
  • Diário de Cáceres 2014 Copyright © Todos direitos reservados Desenvolvimento de sites