Expediente Anunciar Contatos Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

plano diretor

Governo decreta situação de emergência no Regional de Cáceres e em outros sete hospitais
Data:31/1/2018 - Hora:13h45
Governo decreta situação de emergência no Regional de Cáceres e em outros sete hospitais
arquivo

O governo de Mato Grosso decretou situação de emergência em sete hospitais do estado: Hospital Metropolitano de Várzea Grande (na região metropolitana de Cuiabá), nos Hospitais Regionais de Sorriso, Alta Floresta, Colíder, Rondonópolis, Cáceres e Sinop. Algumas dessas unidades registram situações precárias como falta de repasse, salários atrasados e suspensão de cirurgias.


Hospital Regional de Sorriso (Foto: Reprodução/TVCA)
Hospital Regional de Sorriso (Foto: Reprodução/TVCA)

O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) de terça-feira (30) que foi publicado nesta quarta-feira (31). O documento foi assinado pelo governador Pedro Taques, pelo secretário da Casa Civil, Max Joel Russi, e pelo secretário de Saúde, Luiz Antônio Vitorio Soares.

Segundo o governo, foi decretada a situação de emergência administrativa, pelo prazo de até 180 dias, dos hospitais regionais de Sorriso, Alta Floresta, Colíder, Rondonópolis, Cáceres e Sinop, bem como do hospital metropolitano de Várzea Grande.

No documento, o governo diz que assegura, sem prejuízo aos usuários do Sistema Único de Saúde, os atos necessários da situação de emergência.

O governo deve tomar medidas administrativas necessárias à continuidade dos serviços prestados pelas referidas unidades hospitalares.

Durante os 180 dias, os hospitais deverão encerrar todos os processos administrativos em curso que têm relação com os contratos de gestão firmados com as organizações sociais que tinham contrato de gestão das unidades citadas.

Caos

Sem receber salário há quatro meses, médicos do Hospital Regional de Alta Floresta, a 800 km de Cuiabá, paralisaram as atividades nessa segunda-feira (29). Por causa da paralisação dos profissionais, as cirurgias eletivas foram suspensas. Estão sendo atendidos apenas casos de urgência e emergência.

Já no Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, aproximadamente 200 pessoas estão esperando para realizar cirurgias. Segundo os pacientes, a unidade não está realizando cirurgias por falta de materiais.


fonte: G1 MT

»     COMENTÁRIOS
 
\\ PUBLICIDADE
dunga
água prisma 2
Contec Contábil
São matheus
areeira monte verde
jane
\\EDITORIAIS
  • Agronegócio
  • Anúncios e Comunicados
  • Artigos
  • Cidades
  • Cultura
  • Economia
  • Educação
  • Esporte
  • Gastronomia
  • Geral
  • Humor
  • Meio Ambiente
  • Polícia
  • Política
  • Pontos Turísticos
  • Saúde e Bem Estar
  • Social
  • Utilidade Pública
  • Variedades
  • Galeria de imagens
  • Diário de Cáceres 2014 Copyright © Todos direitos reservados Desenvolvimento de sites