Expediente Anunciar Contatos Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018

PANVET

Quando seu cão começa a envelhecer
Data:13/03/2018 - Hora:09h20
Quando seu cão começa a envelhecer
arquivo

 

O envelhecimento é um processo natural da vida de todo ser vivo, mas para os cães é ainda mais rápido e as vezes o dono demora a perceber que seu animal precisa de outros tipos de cuidados nesta fase. Algumas raças têm alterações visíveis, outras não. Mas em geral a partir dos 10 anos, o animal já é considerado um cão idoso.

 

As alterações podem variar desde mancha senil, queda dos dentes, verrugas, catarata, surdez, pelo grisalho com um gradual embranquecimento, doenças nos rins, fígado e coração, principalmente no focinho e ao redor dos olhos, unhas crescidas, problemas de mobilidade por artrite no quadril, pode aparecer tumores, ganho de peso, maior freqüência em fazer suas necessidades e apatia.

 

É muito comum o aparecimento de calos nos cotovelos de cães idosos de porte grande. Isto se dá devido a tendência à inatividade prolongada, permanecendo mais tempo deitados, especialmente se a superfície for dura. Você pode evitar isso providenciando uma caminha macia.

 

 Com o envelhecimento, a velocidade da digestão do alimento no aparelho digestivo diminui, resultando em prisão de ventre. A constipação causa dor ao defecar, especialmente em cães que possuem displasia de quadril ou da glândula anal.

 

Outro problema é a deficiência do sistema imunológico, é importante manter todas as vacinas em dia.

 

Também aumentam o risco de doenças renais. O sinal mais comum de doença renal que pode ser observado pelos donos é o aumento no consumo de água e na eliminação de urina, mas que geralmente não ocorre até que 70% da função renal já esteja perdida.

 

Raças pequenas podem desenvolver problemas cardíacos e água no pulmão, dando mais infecções respiratórias.  No caso das fêmeas podem desenvolver câncer nas mamas, por isso deve ser observado qualquer enrigecimento levar ao veterinário.

 

Cães idosos também podem ficar mais estressados e apresentarem mudanças comportamentais como ansiedade de separação, agressão, irritabilidade, fobias (principalmente a barulhos).

 

Identificados os sintomas é importante tomar algumas providências para que seu cão viva mais e com qualidade de vida. Entre elas mudar a ração para uma ração própria para cães idosos e as visitas mais constantes ao veterinário.

 

Lembre-se ele está idoso, mas continua sendo seu melhor amigo e merece todo o cuidado e carinho nessa fase também.

 

 

 

Patrícia Ferrer é médica veterinária CRMV – MT 4209  e proprietária do Pet Park


fonte: por Patrícia Ferres

»     COMENTÁRIOS
 
\\ PUBLICIDADE
Juba Supermercados
Prisma
areeira monte verde
Contec Contábil
jane
\\EDITORIAIS
  • Agronegócio
  • Anúncios e Comunicados
  • Artigos
  • Cidades
  • Cultura
  • Economia
  • Educação
  • Esporte
  • Gastronomia
  • Geral
  • Humor
  • Meio Ambiente
  • Polícia
  • Política
  • Pontos Turísticos
  • Saúde e Bem Estar
  • Social
  • Utilidade Pública
  • Variedades
  • Galeria de imagens
  • Diário de Cáceres 2014 Copyright © Todos direitos reservados Desenvolvimento de sites