Expediente Anunciar Contatos Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

fapanvest2018

Elevado índice de infestação de mosquito deixa a cidade em alerta para surto de dengue
Data:09/04/2018 - Hora:10h05
Elevado índice de infestação de mosquito deixa a cidade em alerta para surto de dengue
arquivo

A maioria dos bairros de Cáceres está em situação de alerta e com risco de uma epidemia de dengue. O índice de infestação predial tolerável, pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 1%. No entanto, um Levantamento de Índice Rápido (LIRA), realizado no mês fevereiro, apontou vários bairros com até 8.5% de infestação. Secretário de Saúde, Antônio Mendes, afirma que a secretária realiza várias ações de combate a dengue, mas a maioria da população não está fazendo o dever de casa.

Os bairros onde o índice de infestação é mais preocupante são Massa Barro, Santa Amélia, Vila Nova, Jardim Padre Paulo, Vista Alegre, jardim Solução, Residencial Aeroporto, COHAB Nova, Tancredo neves, Residencial Dom Máximo. Nesses, o levantamento constatou 8.5%. Ou seja: sete vezes a mais que o tolerável pela OMS. Outros como o Santa Isabel, Jardim do Trevo, Maracanãzinho, São José, DNER, São Jorge, Boa Esperança, Santos Dumont e Bandeirante, a infestação é de 6.9%.

Nos bairros da Cavalhada II, Centro, Vila Mariana, COHAB Velha, Cidade Alta, o índice é de 4.5% , no Empa e Jardim Paraiso de 4.2%. Os bairros Vitória Régia, Jardim Nova Era, Santo Antônio, Vila Real, Jardim Panorama, Mutirão do Garcês, Residencial Cáceres, Distrito Industrial, o índice de infestação é de apenas 2%. Mesmo assim, está acima do tolerável pela OMS.

“Nós recebemos com preocupação esses números. Mas, a responsabilidade não é da secretaria. Nós estamos fazendo a nossa parte, visitando as casas, orientando e conscientizando os moradores sobre o combate ao mosquito. Mas, infelizmente, poucos estão fazendo o dever de casa” assinalou afirmando que, a secretaria continua fazendo o monitoramento dos bairros para não deixar acumular os criadouros do mosquito.

Diante do elevado índice de infestação e o descaso de parte da população em promover ações para evitar a proliferação do mosquito, o secretário afirmou que orientou os agentes de saúde a notificar os proprietários dos imóveis onde forem encontradas larvas do mosquito para que ele seja responsabilizado. “Até agora trabalhamos no sentido de conscientizar a população. Agora vamos notificar e responsabilizar os moradores donos dos imóveis que estão facilitando a proliferação dos mosquitos”.

No período de 1 de janeiro a 28 de fevereiro foram notificados pela Secretaria de Saúde 69 dos quais 13 foram confirmados de dengue; 24 notificados de zica e nenhum confirmado; e 36 notificados e 8 confirmados de chikungunya. No mesmo período no ano passado, foram confirmados 7 casos de dengue e 4 de chikungunya.


fonte: Sinézio Alcântara

»     COMENTÁRIOS
 
\\ PUBLICIDADE
água prisma 2
Juba Supermercados
São matheus
prisma 2
areeira monte verde
jane
\\EDITORIAIS
  • Agronegócio
  • Anúncios e Comunicados
  • Artigos
  • Cidades
  • Cultura
  • Economia
  • Educação
  • Esporte
  • Gastronomia
  • Geral
  • Humor
  • Meio Ambiente
  • Polícia
  • Política
  • Pontos Turísticos
  • Saúde e Bem Estar
  • Social
  • Utilidade Pública
  • Variedades
  • Galeria de imagens
  • Diário de Cáceres 2014 Copyright © Todos direitos reservados Desenvolvimento de sites