Expediente Anunciar Contatos Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

atacadão e jubão

Presidente da Câmara resiste em colocar em pauta requerimento que pede CPI na Saúde
Data:17/06/2019 - Hora:11h54
Presidente da Câmara resiste em colocar em pauta requerimento que pede CPI na Saúde
arquivo

A direção da Câmara Municipal resiste em colocar em pauta de votação requerimento de autoria de um grupo de vereadores liderados por Cesare Pastorello (SD) que requer a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para “investigar a amplitude e responsabilidades sobre perdas de recursos dos governos federal e estadual, pela Secretaria de Saúde”. Apresentado na sessão do dia 13 de maio, primeiro o requerimento “sumiu”. Posteriormente, após o autor denunciar o “sumiço” na Ouvidoria da Câmara ele foi encontrado.

Autor do requerimento, o vereador Pastorello, afirma que somente da Assistência Farmacêutica, o município deixou de receber R$ 1.612.500,00. Além de Pastorello assinaram o requerimento os vereadores José Eduardo Torres (PSC), Valdeniria Dutra Ferreira (PSDB), Gerônimo Gonçalves (PSB) e Creude Castrillon (Podemos). No requerimento, os autores defendem as investigações dos fatos por um período de 90 dias, prorrogáveis, se necessário.

Indagado pela reportagem do Jornal Expressão sobre o que teria havido e se o requerimento seria apresentado na próxima sessão, conforme solicitação dos autores, o presidente vereador Rubens Macedo (PTB) se descontrolou. Sem saber explicar a lambança retrucou: “você é vereador pra querer saber? Se você quiser informação tem que marcar um horário pra falar comigo”. A demonstração de despreparo e arrogância foi sentida pelos colegas: “sabe o que é sentir vergonha alheira? É o que aconteceu comigo agora” disse Pastorello.
 
Ao informar que o requerimento já havia sido encontrado o vereador Claudio Henrique Donatoni (PSDB), primeiro secretário da Mesa Diretora, disse que “o requerimento está na secretaria da Casa aguardando orientação do presidente para ser colocado em pauta. Eu não compactuo com coisa errada” disse afirmando que pode, inclusive, deixar a secretaria se continuar havendo situações dessa natureza.

Além do “sumiço” temporário do requerimento, há indícios de que houve até manipulação na elaboração da Ata da Sessão. Em um trecho do documento que relata o acontecido, consta que o vereador Cesare Pastorello havia pedido a retirada do requerimento. O que é desmentido pelo autor que dispõe de uma gravação que diz: “por conta de eu ser o autor desse requerimento, ele não vai para votação nessa sessão. O requerimento é endereçado a vossa excelência”.

Ao justificar o pedido, o vereador Pastorello diz que “a Secretaria de Saúde de Cáceres está vivendo no reino da fantasia, com uma assessoria (JC Excelência) dizendo que está tudo bem, quando na verdade era para estarmos recebendo 35 milhões de reais por ano, só do SUS, mas estamos recebendo apenas 10 milhões. Essa diferença está sendo tirada do couro do povo cacerense e o buraco não enche”.
 
Procurada pela reportagem, em outras denuncias dessa natureza, a direção da JC-Excelência, empresa que presta assessoria a Secretaria de Saúde, acusada como responsável pelas perdas dos recursos, disse que não irá mais se manifestar porque já teria dito tudo a respeito desse assunto.


fonte: Sinézio Alcântara

»     COMENTÁRIOS
 
\\ PUBLICIDADE
Juba Supermercados
Prisma
areeira monte verde
jane
Contec Contábil
\\EDITORIAIS
  • Agronegócio
  • Anúncios e Comunicados
  • Artigos
  • Cidades
  • Cultura
  • Economia
  • Educação
  • Esporte
  • Gastronomia
  • Geral
  • Humor
  • Meio Ambiente
  • Polícia
  • Política
  • Pontos Turísticos
  • Saúde e Bem Estar
  • Social
  • Utilidade Pública
  • Variedades
  • Galeria de imagens
  • Diário de Cáceres 2014 Copyright © Todos direitos reservados Desenvolvimento de sites