Expediente Anunciar Contatos Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

cometa catnaval

Policia Civil instaura inquérito para apurar apropriação indébita por diretoria do SSPM
Data:11/02/2020 - Hora:10h13
Policia Civil instaura inquérito para apurar apropriação indébita por diretoria do SSPM
arquivo

A Polícia Judiciária Civil irá apurar denuncia de desvio de recursos, através de apropriação indébita, no Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SSPM). A determinação é do Ministério Público Estadual. O delegado Wilson de Souza Santos, informou que já requisitou junto ao SSPM cópias de todos os balancetes e contratos celebrados entre o sindicato e empresas conveniadas, nos últimos cinco anos, na gestão do ex-presidente Claudiney Lima Pinto que tinha na diretoria, o atual presidente da entidade Fábio Luiz Lourenço.

O delegado diz que, nos próximos dias, deverá intimar os citados – a maioria diretores do SSPM -, para que sejam interrogados. De acordo com a denuncia feita pelo servidor Eliel Domingues da Rocha, a diretoria sindical descontava os recursos dos convênios, dos salários dos servidores, porém, não os repassava às empresas conveniadas, entre alas, Unimed, Vivo e Oi entre outras. À época, de acordo com a denúncia, o suposto desvio havia provocado um rombo de mais R$ 1 milhão nos cofres da entidade.

“Estamos cumprindo uma determinação ministerial. Já requisitamos e recebemos cópias de convênios e contratos feitos entre o sindicato e várias empresas. Após análise de todos os documentos, vamos marcar datas e interrogar os acusados” explicou o delegado.

 

Um dos casos de maior gravidade, conforme a denuncia, se refere ao débito com a Unimed. A cooperativa médica está protestando o SSPM por uma dívida não paga no valor de R$ 425 mil. Além dessa e outros débitos com empresas de telefonia Vivo e Oi, constam na denúncia outras pendências com uma empresa de revenda e consertos de motos, escritório de advocacia e consultórios médicos e dentários.

Tesoureiro renuncia

Professor da rede pública municipal, Laércio Neves Cardoso, eleito tesoureiro na chapa do presidente Fábio Lourenço, renunciou a função e desfiliou do quadro do SSPM a pouco mais cinco meses após tomar posse. Em contato com a reportagem Laércio afirmou que decidiu deixa o cargo e o sindicato por “incompatibilidade” do método da diretoria. Evitou tecer maiores comentários, segundo ele, para evitar maiores desgaste.

Por outro lado

Acusado dos desvios, o presidente do sindicato Fábio Lourenço, diz estar “tranquilo” com toda situação. No entendimento do representante do SSPM “essas denúncias são antigas” e que na verdade “são perseguições políticas, próprias de anos eleitorais. Eu estou tranquilo”. Ele não descarta os débitos com as empresas. Porém, afirma que “são resultados de desacordos comerciais”.

 

Lourenço confirma o protesto feito pela Unimed contra o sindicato. Mas, afirma que está negociando e que irá pagar, de acordo com a receita disponível. “Vamos pagar sim, mas de acordo com a possibilidade de nossa receita. Além da Unimed temos vários outros compromissos” explica assinalando que “estamos dando essas explicações nas audiências que somos convocados”.

O presidente assinala ainda que a “preocupação” dos denunciantes é com a questão politica. “Volta e meia eles apresentam a mesma denuncia. É uma questão política achando que sou candidato e que vou atrapalhar planos de alguém. Mas, essas pessoas podem ficar tranquilas, não sou candidato a nada. O meu compromisso é com a direção do sindicato”.


fonte: Sinézio Alcântara

»     COMENTÁRIOS
 
\\ PUBLICIDADE
Prisma
Juba Supermercados
Contec Contábil
areeira monte verde
jane
\\EDITORIAIS
  • Agronegócio
  • Anúncios e Comunicados
  • Artigos
  • Cidades
  • Cultura
  • Economia
  • Educação
  • Esporte
  • Gastronomia
  • Geral
  • Humor
  • Meio Ambiente
  • Polícia
  • Política
  • Pontos Turísticos
  • Saúde e Bem Estar
  • Social
  • Utilidade Pública
  • Variedades
  • Galeria de imagens
  • Diário de Cáceres 2014 Copyright © Todos direitos reservados Desenvolvimento de sites