‘Estamos sendo chamados a refletir sobre a vida’
Por Por Larissa Slhessarenko Ribeiro
14/01/2021 - 17:50

Foto: arquivo

Este mês de janeiro vem pra chamar atenção para que cuidemos muito de nossas emoções. Foi escolhido por ser o primeiro mês do ano para, dessa forma, “começarmos” os dias desse novo tempo e vivermos todos os seus meses, voltados para tal importância.

Saúde mental é complexa, pois compreende ter maior conhecimento de si e consequentemente, maior autocuidado, para assim melhorar as relações intrapessoal e interpessoal. Para tanto, é necessário ir “para dentro” de si! Ir para dentro “de nossa casa” e “arrumá-la”!! Autoanálise nem sempre é fácil, mas vale muito se conhecer para viver bem.

É certo que quando voltamos nossos olhos “para dentro”, quando nos “enxergamos” mais e melhor, tendemos a sentir maior conforto, aconchego e segurança pelo que estamos tendo consciência e, dessa feita, nossos relacionamentos tendem a melhor fluírem. Saliento que, com o autoconhecimento, o que reconhecermos como sendo bom em nós, nos reforça/positiva, e o que não for tão bom assim, poderemos ter a oportunidade de mudar. Encarar pontos que talvez não sejam bons faz parte da nossa elaboração/evolução. O que precisamos cuidar é para não nos fixarmos neles. É importante também nesse processo todo de evolução, o amor próprio e o autorrespeito. Entendendo que somos seres em construção “minuto a minuto” e, portanto, podemos evoluir, sempre, sempre!

Esse movimento de se conhecer pode ser feito individualmente ou muitas vezes podemos/devemos contar com ajuda de pessoas ao nosso redor (família, amigos); da religião; de animais de estimação; do contato com a natureza; de uma ocupação; de trabalhos sociais, e, associado a tudo isso, tratamentos com psicólogos e/ou psiquiatras.

Criar hábitos saudáveis dentro da realidade que se vive também ajuda muito a ter harmonia emocional. Um exercício que devemos fazer todos os dias é o da GRATIDÃO, afinal ser grato, contribui para a paz! Então, todos os dias agradecermos pelo menos três coisas que somos ou temos. Dessa feita, começamos a criar o hábito de parar/pausar, respirar (extremamente importante exercícios de respiração), refletir sobre nosso dia/vida, nos identificando melhor e assim conseguindo emanar agradecimento. Essa boa energia nos nutre positivamente e é contagiante.

É fundamental para se viver bem, nos conhecer e reconhecer o quanto somos incríveis. Bem estar é estar bem, visando o equilíbrio e harmonia, ou seja, a paz diária em meio a tudo que nos acontece.

E sim, sabemos que não é simples, nem tão fácil, mas é possível, mesmo neste momento que estamos vivendo de dias desafiadores, onde nossas emoções estão sendo postas à prova a cada segundo, buscarmos Saúde Mental!

Notícias que vão chegando, fatos do dia a dia que acontecem conosco e/ou com pessoas próximas ou não, nos afetam em vários graus. É um estado de alerta frequente, que nos desgasta muito, pois a energia canalizada pra nos defender, tende a ficar “ligada” 24 horas por dia, em situações de tensão.

Importante ressaltar, que todas as pessoas, todos os fatos exercem influências sobre nós, e a medida dessas interferências está diretamente ligada ao quanto de “poder”, o grau de importância que damos/temos com essas interações vividas. Lembrando que somos nós que “colocamos” muitos desses sentidos/significados, através das escolhas (o que queremos para nós). Somos seres de “tomada de decisão”.

Então, que sentido estamos colocando em nossa existência? Em nossas relações? Interpessoal e intrapessoal?

É um tempo em que estamos sendo chamados a refletir sobre a vida, o que é muito bom e vem ao encontro a proposta deste mês: pensar sobre nós, sobre nossos valores, sobre sermos nossa melhor versão, entendendo que a vida existe é no momento presente!! Dia a dia, instante a instante, nos levando a oportunidade de fazer o melhor que podemos! Sempre foi preciso termos cuidado com o nosso lado mental, mas agora, mais que antes.

Ressaltando: aproveitemos para dar algumas pausas nestes dias em que quase não “podemos sair”, que “entremos” já que não é “pra ir pra fora”, então, que a gente “vá para dentro” de nós, colocando a devida atenção na área mental, a fim de nos lapidar, para lidarmos adequadamente com as emoções e, assim, consolidarmos o que temos de melhor em nós!

Seguir, prosseguir. Um afetuoso trabalho de renascimento a todos!

**Larissa Slhessarenko Ribeiro é psicóloga, atua no Sistema Único de Saúde em Mato Grosso, integra a equipe multidisciplinar da Clínica Vida Diagnóstico e Saúde e equipe do IOCI – Instituto de Obesidade e Cirurgia

 

Carregando comentarios...

Utilidade Pública

Sine informa vagas de emprego para o dia 13 de janeiro

12/01/2021 - 21:37