Comissão reúne com prefeita para tratar sobre redimensionamento das escolas estaduais
Por assessoria
21/01/2021 - 19:00

Foto: assessoria

Aconteceu na manhã desta quinta feira  (21/01), no gabinete da prefeita Eliene Liberato, reunião da Comissão responsável em organizar o redimensionamento das escolas estaduais no município de Cáceres.

Com a presença de variados segmentos como Assessoria Pedagógica do Estado, Secretaria Municipal de Educação, Conselho Municipal de Educação, Câmara Municipal de Cáceres, Conselho Tutelar e Assessoria Jurídica do Gabinete da Prefeita, o encontro durou cerca de duas horas.

De acordo com a assessora pedagógica Eliane Andrade, representante da  Secretaria Estadual de Educação,  o reordenamento das estruturas físicas de educação,  inclui a cessão de uso de algumas escolas ao município, transferência de alunos para outras unidades e entrega de prédios alugados. Outros aspectos para a mudança são salas ociosas, locais precários, além de  prédios sucateados. Destacou ainda a assessora  que,  detém um estudo detalhado sobe o quantitativo de alunos das  escolas estaduais do município, alertando para a diminuição expressiva  de matrículas, fato  que vem acontecendo gradativamente  nos últimos anos.

Preocupada com a situação,  a prefeita Eliene, que também é professora da rede estadual de ensino, afirmou que determinou um estudo   rigoroso para a elaboração de um plano de contingência, com o intuito de   executar o redimensionamento decretado pelo Estado, de forma gradativa, ouvindo todos os segmentos envolvidos, como pais, alunos, professores, sindicatos e a comunidade local.

“O caminho a ser seguido é o do diálogo, acima dos números, dos dados, está  o interesse coletivo, temos que pensar nos alunos, nos pais,  nos profissionais da educação” disse a Prefeita.

“Estamos fazendo um levantamento dos 12 (doze) bairros que compõem a região do grande DNER, pretendemos em breve  levar para essas comunidades uma escola de referência”, concluiu Eliene.

Segundo o Governo do Estado serão investidos mais de C$ 450 milhões na área pedagógica, além de R$ 442 milhões em obras para dotar as escolas com inovação tecnológica e conforto.

No caso específico de Cáceres, a única escola que já teve seu fechamento decretado foi a Escola Estadual Esperidião Marques, que não possui climatização e é tombada pelo patrimônio histórico.

Ficou deliberado que em breve o grupo  estará reunindo novamente, desta vez com a inclusão do Sintep e pais de alunos na comissão, para novos encaminhamentos como logística, transporte, capacidade de absorver do município, entre outros.

Carregando comentarios...

Meio Ambiente

Prefeitura de Cáceres implanta coleta seletiva

20/01/2021 - 15:19