Adoção do lockdown: líder de comerciantes diz que “ Francis atendeu categoria; Eliene fechou as portas”
Por Sinézio Alcântara
05/04/2021 - 16:46

Foto: arquivo

 Ainda repercute o incidente ocorrido na semana passada, entre a prefeita Eliene Liberato Dias e o grupo de comerciantes que se manifesta contra a implantação do lockdown, em Cáceres, como principal medida para evitar aglomeração e conter a disseminação do novo coronavirus.

     A líder do grupo Érica Oliveira de Souza, diz que, no ano passado, o ex-prefeito Francis Maris Cruz, foi mais maleável atendendo a categoria evitando o “fecha tudo”. Neste ano, segundo ela, está muito mais difícil porque a prefeita Eliene Liberato Dias “fechou as portas”.

    “No ano passado, no auge da primeira onda da pandemia, os comerciantes foram atendidos pelo ex-prefeito Francis e conseguiram evitar o fecha tudo. Mesmo ficando em situação ruim com algumas categorias, o ex-prefeito recuou do lockdown. Neste ano, está mais difícil a prefeita Eliene fechou as portas”.

     Érica disse ainda que a proposta do manifesto foi ajudar a solucionar o problema sem que causasse prejuízo a população, em especial aos comerciantes. “Queríamos conversar, nunca foi a nossa intenção, criar problemas. Mas, infelizmente, essa gestão recusa apoio”.

     A representante da categoria ressalta que “o que os comerciantes querem é encontrar uma forma de resolver o problema. Só queremos trabalhar. Muitas pessoas já estão desempregadas e outras vão estar se os comércios não voltarem a funcionar. É fácil defender o lockdown quando, no fim do mês, tem salário garantido”.

     Na opinião da representante dos comerciantes, o que está havendo, é uma campanha de desmoralização dos comerciantes que só querem trabalhar. “Tentaram nos desmoralizar. Durante o manifesto, houve alguns mais exaltados. Mas, não a ponto de ameaçar, principalmente, a prefeita”

     Disse ainda que conhece Eliene há algum tempo e acredita que ela esteja mal assessoria. “Eu conheço a prefeita já há algum tempo, sei que ela não tem má índole. Acredito que só esteja má assessorada”.

    Érica de Oliveira reclama também de alguns vereadores, entre eles, Cesare Pastorello e professor Leandro, que segundo ela, estariam liderando uma campanha difamatória contra os comerciantes. “Infelizmente, alguns vereadores para nos desmoralizar estão em uma campanha de ódio contra os comerciantes”.

    Em Nota encaminhada ao site Expressão Notícias, a prefeita Eliene Liberato disse que, a primeira vez recebeu os comerciantes. Na segunda, segundo ela, não pode em razão do município de Cáceres estar considerado como de risco muito alto e, em plena vigência do Decreto Municipal nº 307 de 29 de março de 2021, que ratifica as medidas restritivas impostas pelo Decreto Estadual nº 874 de 25/03/2021. Veja abaixo a íntegra da Nota.

Nota

“Sempre estivemos de portas aberta para receber qualquer segmento que nos procurasse para tratar de assuntos de interesses coletivos. Dessa forma não foi diferente com os empresários que nos procuraram e, num primeiro momento, foram recepcionados. Na segunda oportunidade, em virtude do município de Cáceres estar considerado como de risco muito alto e, em plena vigência do Decreto Municipal nº 307 de 29 de março de 2021, que ratifica as medidas restritivas impostas pelo Decreto Estadual nº 874 de 25/03/2021, necessitando adotar medidas rigorosas de combate ao novo coronavirus, ficamos impossibilitados de receber as pessoas que se aglomeravam em frente aos portões da prefeitura, que se encontravam fechados conforme o exposto. Aproveitamos da oportunidade para esclarecer que o segmento empresarial sempre terá por nossa parte a merecida atenção, pois é um dos setores da economia que traz desenvolvimento e crescimento para o município, gerando emprego e renda para os munícipes”

 

 

 

 

Carregando comentarios...