Expediente Anunciar Contatos Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

atacadão e jubão

Combatendo o estresse:já deu um tempo para você hoje?
Data:13/08/2019 - Hora:09h53
Combatendo o estresse:já deu um tempo para você hoje?
Ilustrativa

Cada vez mais, o estresse tem sido um dos principais problemas emocionais dos brasileiros. O ritmo intenso de trabalho, a falta de lazer e o sedentarismo contribuem ainda mais para agravar o problema. Mas o que fazer?

 

 

 

Muita gente, no seu dia a dia, vem esquecendo de dar a devida atenção a algo simples em nossas vidas: os momentos de pausa.

 

Quando pensamos na saúde e no bem-estar, imaginamos quase sempre as doenças físicas, que geralmente afetam o corpo. Por isso é importante reforçar a importância dos aspectos emocionais e psicológicos.

 

O estresse parece algo simples e, ao mesmo tempo, faz parte dos obstáculos pessoais enfrentados no dia a dia. No entanto, alguém que frequentemente passa por um alto nível de estresse pode sofrer de irritabilidade, nervosismo e até desequilíbrio emocional. As consequências desse problema também afetam o corpo, podendo causar dores de cabeça, gastrite, dificuldades para dormir, cansaço, tonturas, tensão muscular, entre outros sintomas.

 

Em artigo publicado na Harvard Business Review, os autores Alexander Caillet, Jeremy Hirschberg e Stefano Petti dissertam sobre o estresse prolongado e abordam o tema esmiuçando a relação do estresse com líderes de empresas e a forma de lidar com o problema. Pela rotina puxada que vivia, um dos autores do estudo (Stefano Petti) desenvolveu várias doenças como cefaleia, síndrome do pânico e depressão. Ele precisou parar suas atividades por seis meses para cuidar da saúde.

 

O artigo também fala do estresse crônico e as diferentes maneiras que as pessoas lidam com o tema. Pesquisa realizada com 740 líderes apontou que 84% sentem o estresse regularmente. Em cerca de 45% a doença não impactou a forma de liderar seus colaboradores e outros 25% disseram que houve melhora no seu desempenho.

 

Na conclusão do artigo, é relatado que as lideranças que conseguiam lidar com o estresse encontraram o ponto de equilíbrio. Dessa forma, eles aprenderam a lidar com a consciência do ponto de inflexão (saber o limite do corpo) e o deslocamento do estresse (procurar atividades diferentes ou aprender a respirar melhor) para terem o controle da situação e não prejudicar sua rotina diária. É preciso aprender a gerenciar e entender quando você está chegando no limite. O acompanhamento médico sempre é importante.  

 

Para Isabella D’Andrea, neurologista do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IEC), gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado da Saúde do Rio de Janeiro (RJ), precisamos considerar as pausas em nosso do dia a dia. "É importante perceber quando estamos estressados e valorizar os momentos de distração e de descanso e incluir na rotina situações prazerosas em nosso tempo livre”, explica.

 

De acordo a profissional, quanto mais desvencilharmos de um quadro de estresse, seja caminhando, admirando a natureza ou se desconectar do celular e das redes sociais por um certo tempo, mais benéfico poderá ser para a saúde mental.      

 

Pequenas mudanças na rotina também podem influenciar uma melhora na qualidade de vida. Alguns cuidados são simples para distrair a mente e o corpo. Começando pelo descanso. Quando você dorme bem, você fica mais disposto para encarar o dia.

 

Depois, o cuidado com a alimentação é importante. Com o advento dos aplicativos de comida, nunca foi tão fácil pedir hambúrgueres, pizzas, frituras e outros alimentos que consumidos com frequência podem ser prejudiciais à saúde. Deve-se cuidar da alimentação e procurar balancear os alimentos.  

 

No seu tempo livre, procure fazer atividades tanto para mente quanto para o corpo. A prática de exercícios físicos ajuda a manter o psicológico também em funcionalidade. Outros hábitos, como a leitura, ajudam na manutenção e estímulo cerebral, assim como prender a respirar de forma correta. Não se restringir às relações nas redes sociais e encontrar os amigos, de forma presencial, e conversar também servem de um estímulo positivo para o corpo e o cérebro.

 

Sobre a Pró-Saúde

 

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativo, política de integridade e valores cristãos.

 

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

 


fonte: assessoria

»     COMENTÁRIOS
 
\\ PUBLICIDADE
Prisma
Juba Supermercados
areeira monte verde
jane
Contec Contábil
\\EDITORIAIS
  • Agronegócio
  • Anúncios e Comunicados
  • Artigos
  • Cidades
  • Cultura
  • Economia
  • Educação
  • Esporte
  • Gastronomia
  • Geral
  • Humor
  • Meio Ambiente
  • Polícia
  • Política
  • Pontos Turísticos
  • Saúde e Bem Estar
  • Social
  • Utilidade Pública
  • Variedades
  • Galeria de imagens
  • Diário de Cáceres 2014 Copyright © Todos direitos reservados Desenvolvimento de sites